| Em 02/05/2018

Bolsista da Fapesp vence FameLab Brasil 2018

O bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Guilherme Telles, é o grande campeão do FameLab Brasil 2018. O anúncio foi realizado na última sexta-feira, dia 27 de abril, no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, depois das apresentações dos 11 finalistas (quatro bolsistas de FAPs e 7 não-bolsistas) a um corpo de jurados da competição.

Guilherme Telles foi escolhido por sua apresentação sobre como a prática de exercícios físicos estimula a produção de exossomos (vesículas que carregam diversas moléculas, inclusive material genético) e promove e regula a resposta imune. Ele atualmente é aluno do Programa de Pós-Graduação em Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (USP), no qual é bolsista com fomento da Fapesp. Sua área de concentração está em Estudos Biodinâmicos da Educação Física e Esporte, com enfoque em adaptações moleculares ao treinamento físico. No próximo mês de junho, Guilherme viaja para a Inglaterra, onde participa da final internacional do FameLab, no Festival de Ciência de Chelthenham.

A presidente do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), Maria Zaira Turchi, em seu discurso na abertura da etapa final, ressaltou a importância do FameLab, que tem o Confap como parceiro em sua realização, e a consolidação do programa com participantes cada vez mais qualificados e preparados para a difusão da ciência para a sociedade. “Todos os participantes trouxeram um elevado nível de excelência em suas apresentações, o que mostrou a qualidade das pesquisas e do trabalho de comunicação desses pesquisadores”, considerou.

Jurada da etapa final, representando o Confap, a jornalista Vanessa Fagundes, da Fapemig, destacou, também, a importância do concurso enquanto instrumento de aproximação entre ciência e sociedade. “O FameLab toca em um ponto central que é a importância do diálogo com a sociedade, afinal, é por meio da comunicação que a ciência consegue demonstrar como está presente no dia a dia das pessoas, recebe e responde demandas, contribui com a solução de problemas, combate notícias falsas, entre outros. Espero que os famelabers desta edição continuem realizando trabalhos que envolvam a comunicação direcionada a não especialistas, e compartilhem as lições aprendidas em suas instituições de origem”, completou.

Sobre o FameLab
Esta é terceira edição do concurso no Brasil. Para concorrer, pesquisadores tiveram que enviar um vídeo de três minutos, sem nenhum recurso tecnológico, com a mesma proposta (explicação de um conceito científico e sua relevância). No total, 119 cientistas de vários estados brasileiros participaram.

O concurso é realizado por meio da parceria do British Council com o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), no conjunto de suas Fundações, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Museu do Amanhã.

Mais informações e inscrições: www.famelab.com.br

Coordenação de Comunicação Social do Confap.