| Em 02/02/2016

CONFAP articula chamada sobre biocombustiveis com a União Europeia

No dia 9 de março, acontece em Bruxelas novo evento sobre a chamada internacional em biocombustíveis avançados, a ser lançada no âmbito do programa Horizonte 2020, mediante parceria entre União Europeia eCONFAP (Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa). O primeiro Brazil-EU workshop: Coordinated Call on Advanced Biofuels  foi promovido em dezembro de 2015, na FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo).

 [cml_media_alt id='7347']Horizon_2020[/cml_media_alt]

“Este evento tem o mesmo intuito de aprofundar a discussão nas linhas temáticas da Chamada de Biocombustíveis, apresentando pesquisas/projetos relevantes em curso no Brasil e na Europa, de Instituições de Pesquisa e de Indústria. O workshop deverá possibilitar a construção de consórcios para concorrer ao edital, oportunizando a interlocução entre possíveis parceiros”, disse Maria Zaira Turchi, vice-presidente do CONFAP. Ela participou de reunião no MCTI no dia 28 de janeiro, para preparar a missão à Bélgica.

O Conselho será representado pelo seu coordenador da Área Internacional, Mário Neto. Também serão convidados 8 especialistas brasileiros com pesquisas nas linhas temáticas da futura chamada e 8 especialistas europeus. Haverá painéis sobre as linhas de pesquisa contempladas pelo edital: gaseificação de bagaço para gás de síntese e produção de combustível líquido avançado, incluindo biocombustíveis para aviação; pesquisa aplicada à logística de produção de biomassa e pesquisa aplicada para diversificação de matéria-prima para combustíveis avançados; e desenvolvimento de tecnologias de novos processos de fermentação e separação para combustíveis líquidos avançados e pesquisa aplicada para aumento da eficiência energética em processos de biocombustíveis avançados.

Do lado brasileiro, a coordenação da Chamada está a cargo da FAPESP, mas os projetos devem contemplar parceiros de outras FAPs que aderiram à Chamada. “O CONFAP teve um importante papel de articulação que permitiu que essa Chamada em Biocombustiveis com a União Europeia fosse viabilizada.  Inicialmente seria uma ação entre o MCTI e a UE e hoje os parceiros são a UE, o MCTI, e o CONFAP com a coordenação por parte da FAPESP,” concluiu a Profª. Zaira, que preside a FAPEG (Fundação de Amparo à Pesquisa de Goiás).

Por: Coordenadoria de Comunicação do CONFAP