| Em 17/06/2019

Fapeal e Emater avaliam programa de extensão rural

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) e a Emater promoveram o 3º Seminário de Avaliação do Programa de Bolsas em Assistência Técnica e Extensão Rural (ater), no Polo Agroalimentar de Arapiraca na última quinta, 13/6. O programa possui 70 bolsistas de extensão tecnológica que atendem mais de 60 municípios em todo o estado. O sete projetos em vigor são de longo prazo.

Os seminários de apresentação são realizados todos os anos e neles são apresentados os principais avanços e dificuldades da política de ciência, tecnologia e assistência técnica aplicadas no campo. Os profissionais participantes do programa, que apresentam seus resultados no seminário, são pesquisadores, engenheiros agrônomos, zootecnistas, veterinários, assistentes sociais, analistas de sistema e técnicos agrícolas.

De acordo com a superintendente da Emater, Rita de Cássia Lima, o propósito do programa, que também orienta cada projeto, é fazer chegar aos homens e mulheres do campo as políticas públicas voltadas para eles, dando prioridade ao fortalecimento da agricultura familiar. Produção de orgânicos, agregação de valor a produtos e associativismo entre os pequenos produtores estão entre as características mais encorajadas pelos técnicos na cultura produtiva das unidades familiares  assistidas.

Periodicamente a Fapeal convida três doutores com experiências em áreas correlatas à agricultura para avaliar os relatórios e seus resultados. O diferencial deste ano foi a presença de agricultores beneficiados. A cada apresentação, pelo menos um deles contava sobre a diferença que cada projeto têm feito em suas vidas. Um ponto em comum foi apontado por todos: os agentes de extensão tecnológica da Emater foram capazes de despertá-los para todo o potencial produtivo que havia em suas mãos e em seus entornos, o qual em alguns casos estava totalmente inutilizado, além de capacitá-los na melhor forma de explorar estes recursos.

Presente no evento, o diretor executivo de CT&I da Fapeal, professor João Vicente Lima, comentou que “ao término do seminário, temos a convicção de que os recursos em uma ação como esta têm sido bem empregados. Essa equipe de bolsistas tem produzido resultados que ajudam a diminuir a desigualdade social e econômica do país e de Alagoas, e impede que essa gente do interior, principalmente, sem alternativas, migrem para as ruas de Maceió. Então, há uma finalidade econômica, produtiva e social indiscutível”, observa o sociólogo.

Institucional
A Secretaria de Estado da Agricultura foi presentada pelo secretário-adjunto Henrique Soares. A Universidade Estadual de Alagoas se fez presente através de sua pró-reitora de pesquisa e pós-graduação, a zootecnista Ariane de Albuquerque.

Foram convidados para a banca avaliadora os pesquisadores Antônio Santiago e Iraildes Assunção, ambos doutores em agronomia da Ufal, e João Gomes, agrônomo e doutor em biotecnologia da Embrapa.

Fonte: Comunicação Fapeal (texto: Naísia Xavier).