Gargioni reitera a Temer sugestão para estimular aporte de recursos para CTI

O Instituto Euvaldo Lodi e o CONFAP (Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa) formalizaram um Memorando de Entendimento, durante a reunião do Comitê de Líderes Empresariais da Mobilização Empresarial pela Inovação, em São Paulo, semana passada. Seus objetivos incluem promover o INOVA Talentos em âmbito nacional e formular novas ações que promovam a aproximação do IEL, empresas e centros de conhecimento com as FAPs. Ele terá vigência de 3 anos e foi assinado por Sergio Gargioni, presidente da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina) e Paulo Afonso Ferreira, Diretor-Geral do IEL, tendo por testemunha a nova presidente do CONFAP, Maria Zaira Turchi (foto).

A recém-eleita presidente do CONFAP, Maria Zaira Turchi, que preside a Fapeg (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás), assinou o memorando como testemunha.

Aproveitando a presença do presidente da República no evento e como modo de marcar o encerramento de sua gestão frente ao CONFAP, Sergio Gargioni entregou a Michel Temer uma carta na qual sugere convocar todos os governadores para um encontro, “a fim de estimular que garantam recursos financeiros mínimos para as FAPs dos seus Estados”. Ele também agradeceu o aporte de R$1,5 bilhão, que “permitiu ao Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e suas agências saldarem compromissos históricos de restos a pagar”.

A sugestão já havia sido feitra durante a reunião do Conselho de Ciência e Tecnologia, realizada no CNPq dia 24 de janeiro

Ainda no dia 17 de março, no discurso de encerramento da primeira reunião do Comitê de Líderes da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) de 2017, Temer falou que o país está retomando a confiança, influenciado sobretudo por ajustes econômicos – limite de gastos públicos, queda na inflação e reformas estruturais. “O Brasil precisa dos senhores e senhoras para construirmos o país. Inovar tecnologicamente é desenvolver a indústria e desenvolver o país”, disse. Na platéia, representantes do CONFAP e de 101 grandes e médias empresas brasileiras. A MEI é coordenada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) desde a fundação, em 2008.
Fonte: Coordenadoria de Comunicação do CONFAP, com dados da Agência de Notícias CNI.

Fotos: Agência CNI