| Em 26/10/2017

Novo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia tem como foco a Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia

A comunicação da Ciência e Tecnologia (C&T) é uma atividade fundamental para os desafios do desenvolvimento científico no país, promovendo a reflexão e a discussão pública das questões relacionadas à ciência, contribuindo para a formação de cultura científica, a promoção da cidadania e a atração de jovens para as carreiras científicas e tecnológicas. Nas últimas décadas, diversas iniciativas fomentaram ações nesse setor, dando visibilidade e fortalecendo não apenas uma prática como também uma área de produção de conhecimentos.

É nesse contexto que é criado o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia, o INCT-CPCT, uma rede de grupos de pesquisa, envolvendo cerca de 125 pesquisadores e estudantes de 15 universidades e instituições científicas de todas as regiões brasileiras e também de outros países. Aprovado em 2016 na Chamada INCT – MCTI/CNPq/CAPES/FAPs nº 16/2014, com atividades iniciadas em 2017, o INCT-CPCT é coordenado pela Profa. Dra. Luisa Medeiros Massarani (Fundação Oswaldo Cruz-Fiocruz/Rio de Janeiro) e a vice-coordenação é do Prof. Dr. Ildeu de Castro Moreira (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

A rede tem como objetivo investigar, desenvolver, utilizar e testar um conjunto de metodologias, instrumentos e ações relacionadas com a comunicação pública da C&T, que contribuam para a melhoria das atividades de popularização de ciência e tecnologia e de educação científica, além de fornecer subsídios para o aprimoramento de políticas públicas no setor. Outro eixo de atuação do INCT-CPCT também é a formação, visando a qualificação de recursos humanos para atuar na pesquisa nessa área e em atividades de divulgação científica.

Para isso, o INCT-CPCT trabalhará em 4 principais linhas de pesquisa, integradas entre si: 1) Percepção pública da C&T; 2) Ciência na mídia: estudos de representações sociais, das relações entre ciência e mídia e de audiência/recepção; 3) Estudos em museus de C&T e outros espaços científico-culturais; 4) Políticas públicas em popularização da C&T e participação cidadã. A partir dessas linhas, a ideia é desenvolver pesquisas, enquetes públicas, cursos de qualificação, ações de divulgação científica para a comunidade acadêmica e para a população em geral, com destaque para o público jovem.

Atuação e gestão compartilhada da rede de pesquisa
O INCT-CPCT conta com um Comitê Gestor, que, além dos coordenadores, é formado também por membros representantes de grupos de pesquisa de quase todas as regiões brasileiras: Maria Ataide Malcher (Universidade Federal do Pará), Tattiana Gonçalves Teixeira (Universidade Federal de Santa Catarina) e Yurij Castelfranchi (Universidade Federal de Minas Gerais). A composição desse Comitê tem como proposta compartilhar as principais decisões e ações nucleares do INCT-CPCT, não apenas dividindo os esforços como potencializando a capilaridade das ações do Instituto.

Em conjunto, esse comitê liderará as atividades a serem desenvolvidas pelas instituições participantes da rede: Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal Fluminense (UFF), Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro (IP/JBRJ), Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), Museu da Amazônia (MUSA), Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro (CECIERJ), Oregon State University – OSU, Estados Unidos e Scuola Internazionale Superiore di Studi Avanzati – SISSA, Itália, além de instituições da Argentina, Colômbia, Alemanha, França, Reino Unido e China. Atuará também como parceira a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC).

Além dessas instituições, o INCT-CPCT, nas diferentes frentes de ações, desenvolverá projetos junto a outros órgãos de C&T, públicos e privados, redes de mídia, escolas, museus, entre outras. A proposta é gerar impactos reais na prática e na pesquisa da comunicação pública da C&T no país, consolidando a rede de grupos de pesquisa como uma referência e subsidiando novos programas e políticas na área.

O INCT-CPCT na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2017
No espírito da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2017, que acontecerá no período de 23 a 29 de outubro em todo o país, o INCT-CPCT realizará uma série de ações de divulgação científica, dando visibilidade às estratégias da coordenação nacional da Semana. Também será feito o planejamento de comunicação e a cobertura das programações promovidas por alguns grupos integrantes da rede.

Essa atuação na Semana inaugurará as atividades de comunicação da ciência que integram a própria natureza do INCT. Para isso, uma estratégia foi a criação de uma fanpage no Facebook, que será uma das janelas de divulgação científica e de diálogo com diferentes públicos de interesse. Mais do que um espaço de visibilização das ações do Instituto, a ideia é que esse espaço se constitua como uma ambiência inovadora de comunicação pública da ciência, a partir da geração de conteúdos exclusivos para fomentar a reflexão e a discussão sobre a ciência brasileira e sua popularização.

Sobre os INCT’s
Os Institutos de Ciência e Tecnologia (INCT) são projetos de pesquisa de alto impacto, de médio a longo prazos, realizados a partir da constituição de redes de instituições que, em cooperação, voltam seus olhares e esforços para a solução de problemas nacionais em áreas estratégicas do conhecimento científico. Têm como missão também a formação de pesquisadores e o apoio à estruturação de laboratórios de ensino e pesquisa.

A iniciativa foi criada em 2008 pelo então Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Na última Chamada para criação de INCTs, 345 propostas foram apresentadas para avaliação e, dessas, 252 receberam recomendação para financiamento no âmbito da Chamada. Em um primeiro momento, foram escolhidos 101 projetos para receberem os recursos, entre eles, o INCT-CPCT. A Chamada foi coordenada pelo então MCTI, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e as Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAP)

Serviço
INCT Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia
Facebook: www.facebook.com/inct.cpct/
E-mail: inct.cpct@gmail.com