Faps

Sobre as FAPs

Encontre uma FAPs

Escolha um estado:

Fundação de Amparo à Pesquisa do Acre - FAPAC

Fundação de Amparo à Pesquisa do Acre - FAPAC


Mauro Jorge Ribeiro Presidente

Mauro Jorge Ribeiro

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas - FAPEAL

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas - FAPEAL

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) exerce atividades de fomento à pesquisa e indução tecnológica, além de ser a gestora em Alagoas do Ponto de Presença (PoP) da Rede Nacional de Pesquisa (RNP). Nos seus 25 anos de atividade, a Fundação vem desempenhando um importante papel no desenvolvimento científico e tecnológico do Estado.


Fábio Guedes Gomes Presidente

Fábio Guedes Gomes

Possui graduação em Ciências Econômicas (1997) e mestrado em Economia Regional (1999), ambos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), atualmente Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). É Doutor em Administração pelo Núcleo de Pós-Graduação em Administração (NPGA) da Universidade Federal da Bahia (2007), com área de concentração em Gestão Pública e Instituições. É professor da Graduação e do Mestrado em Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade Federal de Alagoas (FEAC/UFAL) e tutor do PET-Economia.

Tem experiência nas áreas de Teoria e História Econômica, Relações Internacionais, Formação Econômica Brasileira, Economia Brasileira, Comércio Internacional, Economia Política Internacional, Administração Política, Administração e Políticas Públicas. É Diretor-Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) desde janeiro de 2015.

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amapá - FAPEAP

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amapá - FAPEAP

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amapá (FAPEAP), criada pela Lei 1.438 de 30 de dezembro de 2009, vinculada à Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (SETEC), é uma Fundação de direito público, com autonomia administrativa e financeira, sede e foro na Capital do Estado e jurisdição em todo o território amapaense.


Mary de Fátima Guedes dos Santos Presidente

Mary de Fátima Guedes dos Santos

Graduada em Licenciatura em Economia Doméstica pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro-UFRRJ (1990), Especialista em Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal do Pará-UFPA, Mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal da Paraíba (2004) e Doutora em Agronomia (Agricultura Tropical, Fisiologia da Pós-colheita) pela UFPB incluindo Estágio de Doutorado no Exterior em Qualidade de Óleos Vegetais no Departamento de Caracterización y Calidad del Instituto de la Grasa (CSIC), da Espanha (2011).

Mary é pesquisadora do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa) e também atua como Professora da Faculdade Estácio-Seama, além de consultora do Serviço de Apoio a Pequena e Média Empresa do Estado do Amapá-SEBRAE na área de Segurança Alimentar. Tem experiência na área das Ciências Agrárias, com ênfase na Tecnologia de Alimentos, Fisiologia vegetal, Bioquímica Pós-Colheita, Óleos vegetais e Microbiologia de Alimentos, atuando principalmente nos seguintes temas: qualidade de frutos e óleos vegetais, composição centesimal, compostos funcionais, antioxidantes e boas práticas agrícolas e de fabricação.

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas - FAPEAM

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas - FAPEAM

A missão da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) é financiar projetos de pesquisa, tecnologia, inovação e de difusão científica relevantes para o desenvolvimento do Estado do Amazonas. Apoiar a formação de recursos humanos, desde o ensino fundamental até o pós-doutorado em variadas áreas do conhecimento. Promover a formação continuada dos colaboradores para o melhor desempenho de suas atividades.


Edson Barcelos da Silva Presidente

Edson Barcelos da Silva

Edson Barcelos possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Viçosa (1977), mestrado em Biologia (Ecologia) pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (1984) e doutorado em Ciências Agronômicas/Melhoramento Genético de Plantas pela Escola Nacional Superior de Agronomia de Montpellier, França (1998).

Atualmente é diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). É pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Dendeicultura, atuando principalmente nos seguintes temas: dendê, Elaeis guineensis, Elaeis oleifera, Melhoramento genético, Diversidade genética, Germoplasma e sistema de produção. Açaí: germoplasma e melhoramento genético.

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - FAPESB

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - FAPESB

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB), instituição de direito público, foi criada em 27 de agosto de 2001, através da Lei Nº 7.888, com o objetivo de estimular e apoiar o desenvolvimento das atividades científicas e tecnológicas do Estado. A Lei N° 8.414, de 02 de janeiro de 2003, vincula a FAPESB à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação – SECTI.


Lázaro Cunha Presidente

Lázaro Cunha

Graduado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), mestre em Ensino, Filosofia e História das Ciências (UFBA-Instituto de Física/UEFS). Diretor de Projetos Especiais e Comunicação do Instituto Cultural Steve Biko, coordenador do programa OGUNTEC, uma iniciativa de fomento à ciência e tecnologia que é vinculada ao Instituto Cultural Steve Biko e que foi referência para o artigo vencedor do Prêmio Nacional Jovem Cientista em 2008 (categoria graduado). Professor da disciplina Resistência dos Materiais nas Faculdades de Tecnologia e Ciências – FTC (2013-2014) e União Metropolitana de Educação e Cultura – UNIME (2013-2014). É filiado à ABENGE – Associação Brasileira de Educação de Engenharia. Bolsista das seguintes organizações: Fundação Ford (2006-2008); Rede Ashoka de Empreendedores Sociais (2008-2010) e do Departamento de Estado Americano (2013). Tem experiência na temática Ciência, Tecnologia e Relações Raciais. Atua com formação de professores, especialmente, para a Educação das Relações Étnico-Raciais, conforme estabelece a Lei 10.639/03, que tornou obrigatório o ensino de História da África e Cultura Afrobrasileira no ensino fundamental e médio das escolas brasileiras. Em 2014 foi aprovado no concurso para engenheiro mecânico da Indústrias Nucleares do Brasil (INB).