Faps

Sobre as FAPs

Encontre uma FAPs

Escolha um estado:

Fundação de Amparo à Pesquisa do Acre - FAPAC

Fundação de Amparo à Pesquisa do Acre - FAPAC


Mauro Jorge Ribeiro Presidente

Mauro Jorge Ribeiro

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas - FAPEAL

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas - FAPEAL

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) exerce atividades de fomento à pesquisa e indução tecnológica, além de ser a gestora em Alagoas do Ponto de Presença (PoP) da Rede Nacional de Pesquisa (RNP). Nos seus 25 anos de atividade, a Fundação vem desempenhando um importante papel no desenvolvimento científico e tecnológico do Estado.


Fábio Guedes Gomes Presidente

Fábio Guedes Gomes

Possui graduação em Ciências Econômicas (1997) e mestrado em Economia Regional (1999), ambos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), atualmente Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). É Doutor em Administração pelo Núcleo de Pós-Graduação em Administração (NPGA) da Universidade Federal da Bahia (2007), com área de concentração em Gestão Pública e Instituições. É professor da Graduação e do Mestrado em Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade Federal de Alagoas (FEAC/UFAL) e tutor do PET-Economia.

Tem experiência nas áreas de Teoria e História Econômica, Relações Internacionais, Formação Econômica Brasileira, Economia Brasileira, Comércio Internacional, Economia Política Internacional, Administração Política, Administração e Políticas Públicas. É Diretor-Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL) desde janeiro de 2015.

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amapá - FAPEAP

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amapá - FAPEAP

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amapá (FAPEAP), criada pela Lei 1.438 de 30 de dezembro de 2009, vinculada à Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (SETEC), é uma Fundação de direito público, com autonomia administrativa e financeira, sede e foro na Capital do Estado e jurisdição em todo o território amapaense.


Mary de Fátima Guedes dos Santos Presidente

Mary de Fátima Guedes dos Santos

Graduada em Licenciatura em Economia Doméstica pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro-UFRRJ (1990), Especialista em Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal do Pará-UFPA, Mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal da Paraíba (2004) e Doutora em Agronomia (Agricultura Tropical, Fisiologia da Pós-colheita) pela UFPB incluindo Estágio de Doutorado no Exterior em Qualidade de Óleos Vegetais no Departamento de Caracterización y Calidad del Instituto de la Grasa (CSIC), da Espanha (2011).

Mary é pesquisadora do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa) e também atua como Professora da Faculdade Estácio-Seama, além de consultora do Serviço de Apoio a Pequena e Média Empresa do Estado do Amapá-SEBRAE na área de Segurança Alimentar. Tem experiência na área das Ciências Agrárias, com ênfase na Tecnologia de Alimentos, Fisiologia vegetal, Bioquímica Pós-Colheita, Óleos vegetais e Microbiologia de Alimentos, atuando principalmente nos seguintes temas: qualidade de frutos e óleos vegetais, composição centesimal, compostos funcionais, antioxidantes e boas práticas agrícolas e de fabricação.

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas - FAPEAM

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas - FAPEAM

A missão da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) é financiar projetos de pesquisa, tecnologia, inovação e de difusão científica relevantes para o desenvolvimento do Estado do Amazonas. Apoiar a formação de recursos humanos, desde o ensino fundamental até o pós-doutorado em variadas áreas do conhecimento. Promover a formação continuada dos colaboradores para o melhor desempenho de suas atividades.


Márcia Perales Mendes Silva Presidente

Márcia Perales Mendes Silva

Márcia Perales Mendes Silva é amazonense e ingressou como docente na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em 1986. É especialista em Fundamentos da Educação (1998) pela Ufam, possui mestrado (1996) e doutorado (2000) em Serviço Social em Políticas Públicas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Está finalizando o Pós-doutorado em Políticas Sociais pela Universidade de Brasília (UnB). É professora Titular da Ufam, onde atua nos Programas de Pós-Graduação em Serviço Social e Sustentabilidade na Amazônia, e Sociedade e Cultura na Amazônia. É líder do Grupo de Pesquisa em Processos de Trabalho e Serviço Social na Amazônia (Getra) desde 2001.

Entre os cargos ocupados, destacam-se o Reitora da UFAM, 2009 a 2017, sendo a única mulher a ocupar esta posição; vice-presidente da Associação Nacional de Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), 2014/2015; membro titular do Conselho Deliberativo Estadual do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Amazonas (Sebrae/AM), 2009 a 2017; representante da Andifes na Comissão de Monitoramento do Plano Nacional de Pós-Graduação e da Agenda Nacional de Pesquisa, 2012 a 2014; presidente do Fórum de Reitores da Região Norte, 2009 a 2011; desde 2013, é membro da Academia Amazonense de Letras; pró-reitora de Extensão e Interiorização, 2005 a 2009. Hoje, também atua como presidente-diretora da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

Coordenou Projetos de Pesquisa financiados pelo Instituto Observatório Social (IOS/CUT) sobre o comportamento sócio-trabalhista de empresas multinacionais da Zona Franca de Manaus; pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) sobre o Mercado de Trabalho do Assistente Social; pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) sobre a Rede de Garantia de Crianças e Adolescentes do Estado do Amazonas; e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) sobre o Sistema de Monitoramento e Avaliação da Rede de Tecnologia Social.

Nas publicações científicas, destacam-se os livros “O Assistente Social e as Mudanças no Mundo do Trabalho” (2005); “Expressões do Mundo do Trabalho Contemporâneo: um olhar para os trabalhadores do Parque Industrial de Manaus” (2010); “Serviço Social: da formação acadêmica ao exercício profissional” (2015); “Política de Segurança no Trânsito em Manaus” (2017), além de artigos, prefácios, capítulos de livros, etc.

Recebeu prêmios e comendas como de Melhor Projeto e menção Honrosa em Iniciação Científica por 7 anos consecutivos; Prêmio Nacional “Professor Samuel Benchimol”, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, na categoria Personalidade Amazônica 2011; Diploma de Destaque em Gestão de Qualidade Educativa e Prêmio Sapientiae, na categoria Universidades Federais; Título de Cidadã Benjaminense; Comendador da Ordem do Mérito Judiciário, Ordem do Mérito Judiciário, Cruz do Mérito do Amazonas, etc.


Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - FAPESB

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - FAPESB

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB), instituição de direito público, foi criada em 27 de agosto de 2001, através da Lei Nº 7.888, com o objetivo de estimular e apoiar o desenvolvimento das atividades científicas e tecnológicas do Estado. A Lei N° 8.414, de 02 de janeiro de 2003, vincula a FAPESB à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação – SECTI.


Lázaro Cunha Presidente

Lázaro Cunha

Graduado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), mestre em Ensino, Filosofia e História das Ciências (UFBA-Instituto de Física/UEFS). Diretor de Projetos Especiais e Comunicação do Instituto Cultural Steve Biko, coordenador do programa OGUNTEC, uma iniciativa de fomento à ciência e tecnologia que é vinculada ao Instituto Cultural Steve Biko e que foi referência para o artigo vencedor do Prêmio Nacional Jovem Cientista em 2008 (categoria graduado). Professor da disciplina Resistência dos Materiais nas Faculdades de Tecnologia e Ciências – FTC (2013-2014) e União Metropolitana de Educação e Cultura – UNIME (2013-2014). É filiado à ABENGE – Associação Brasileira de Educação de Engenharia. Bolsista das seguintes organizações: Fundação Ford (2006-2008); Rede Ashoka de Empreendedores Sociais (2008-2010) e do Departamento de Estado Americano (2013). Tem experiência na temática Ciência, Tecnologia e Relações Raciais. Atua com formação de professores, especialmente, para a Educação das Relações Étnico-Raciais, conforme estabelece a Lei 10.639/03, que tornou obrigatório o ensino de História da África e Cultura Afrobrasileira no ensino fundamental e médio das escolas brasileiras. Em 2014 foi aprovado no concurso para engenheiro mecânico da Indústrias Nucleares do Brasil (INB).