| Em 14/02/2020

Laboratório de Tecnologias da UEPB desenvolve máscara de proteção em 3D para jogador de basquete

Jogador de basquete da Unifacisa, armador Pepo Vidal, jogou com máscara desenvolvida no Laboratório de Tecnologias 3D da UEPB. (Foto: Paula Reis – Assessoria Flamengo)

O Laboratório de Tecnologias 3D (LT3D) do Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (Nutes) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) desenvolveu uma máscara de proteção para o jogador de basquete da Unifacisa, o armador Pepo Vidal, que sofreu uma fratura nasal no jogo contra o Sesi Franca, pela disputa do Super 8 da NBB, no dia 8 de janeiro. Após sentir dores durante os treinos, foi recomendado pelo cirurgião bucomaxilofacial, Alfredo Lucas, que o atleta utilizasse uma máscara de proteção para evitar agravamento da lesão.

A máscara foi desenvolvida na Unidade 2 do LT3D, instalada no Hospital de Trauma de Campina Grande, pelo engenheiro do Nutes, Rodolfo Ramos Castelo Branco, e pelo cirurgião Alfredo Lucas. O trabalho de escaneamento facial e confecção da máscara em impressora 3D teve que ser feito em tempo recorde, para que o atleta pudesse atuar contra o Flamengo no dia 28/01. “Para a proteção ser eficaz, foi preciso desenvolver uma órtese personalizada, levando em consideração as características do rosto do atleta. Além disso, também observamos que, por se tratar de um atleta de alto rendimento em um esporte que exige muito, a máscara tinha que ser o mais leve possível. Pelo que observamos no jogo, a máscara não comprometeu o rendimento do atleta”, destacou Rodolfo Ramos.

Máscara de proteção utilizada pelo jogador foi feita em impressora 3D. (Foto: Leonardo Alves – Ascom Nutes)

 

A Unidade 2 do Laboratório de Tecnologias 3D do Nutes faz parte do Centro Integrado Multiusuário de Referência em Saúde da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). O espaço é fruto da aprovação de projeto da Universidade em edital da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq) e representa um investimento de R$ 2 milhões.

O Laboratório é destinado à impressão 3D e ao processamento de imagens médico-odontológicas de ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética, mamografia e raios-X, bem como à impressão tridimensional de biomodelos para planejamento cirúrgico na área de cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial, ortopedia, cirurgia torácica e neurocirurgia. Desde a inauguração, no dia 4 de dezembro do ano passado, a parceria com o Hospital de Trauma tem permitido maior eficiência no atendimento aos pacientes da unidade hospitalar.

Fonte:  FAPESQ   (Texto: Leonardo Alves, com adaptações)

> Siga o Confap nas Redes Sociais:    FACEBOOK   /   LINKEDIN   /   TWITTER    /    INSTAGRAM