| Em 12/08/2020

Programa Centelha realiza Workshop para identificar melhorias e traçar próximos passos

O Programa Centelha atingiu a marca de mais de 15 mil ideias inovadoras submetidas em todo o Brasil ao final de julho, envolvendo mais de 38 mil empreendedores nas equipes das propostas submetidas. Nos dias 6 e 10 de agosto, o programa reuniu em um evento online os gestores estaduais do Centelha para avaliar resultados obtidos até então e identificar melhorias para o programa.

Criado para incentivar o empreendedorismo por meio de capacitações, subvenções financeiras e suporte, o Programa Centelha é uma iniciativa promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação CERTI.

O investimento destinado para a implementação do programa, contando os recursos de subvenção, bolsas de fomento tecnológico e contrapartidas estaduais, chega a mais de R$ 40 milhões e será destinado para apoiar mais de 500 projetos, que recebem suporte para transformarem suas ideias em negócios de sucesso.

O Workshop de avaliação do Centelha reuniu mais de 100 pessoas de todas as regiões do país, dentre representantes das equipes executoras estaduais e parceiros do programa. Por meio de uma dinâmica online, foram obtidos feedbacks para o planejamento de melhorias para próximas edições do Programa Centelha. Para o Secretário de Empreendedorismo e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Paulo Alvim, esse é um momento não só de avaliação, mas também de reconhecimento de pessoas, de instituições e, principalmente, dos participantes do Centelha em todo o país. Ele comenta: “Nós temos um programa muito grande, que transforma, que muda, cria expectativas, e ele se torna muito mais relevante nesse momento pós-pandemia”. Ele explica que o Programa Centelha é visto como um elemento que pode acelerar o processo de geração de riqueza a partir da agregação de valor baseado em conhecimento científico e tecnológico.

Os parceiros do programa também avaliam positivamente os resultados gerados pelo Centelha até então. Para Marcelo Bortolini, Diretor de Desenvolvimento Científico-Tecnológico da Finep, o Centelha é mais do que um instrumento de fomento ao empreendedorismo, ele é um instrumento de mudança cultural. Fábio Guedes Gomes, Presidente do Confap e da Fapeal, destaca que por meio do programa é possível identificar, em diversas partes do país, pessoas e ideias brilhantes. A Diretora de Cooperação Institucional do CNPq, Maria Zaira Turchi, complementa: “Esse programa acabou tendo um apelo tão forte de estimular nossos jovens, de trazê-los, e trazer as boas ideias para que contribuam com a inovação, que ele foi abraçado por todos com muito empenho e para mim é uma satisfação enorme ver como está indo bem. Esse já é um programa de Estado, que tem solidez para permanecer e que fará realmente muita diferença.”

Próximos passos

O programa é executado de forma descentralizada em parceria com equipes executoras de cada estado. Dos 21 estados aprovados pela carta-convite da Finep, 19 já estão com o programa em andamento em diferentes fases, que vão desde a submissão de ideias até a contratação e acompanhamento das empresas. Ainda em 2020, o MCTI e a Finep devem lançar a chamada para o Centelha 2, com o objetivo de atingir todas as unidades federativas no próximo ano.

Leandro Carioni, Diretor Executivo do Centro de Empreendedorismo Inovador da Fundação CERTI, ressalta os números do programa e as expectativas para o futuro: “Hoje, em 2020, temos mais de 15 mil propostas e em 2021, o Centelha 2, pode aumentar ainda mais esses números. Realmente é algo único, transformador.”

Para acompanhar as ações do Programa Centelha acesse: programacentelha.com.br

 

Fonte: Fundação CERTI

 

> Siga o Confap nas Redes Sociais:   

FACEBOOK   /   LINKEDIN   /   TWITTER    /    INSTAGRAM   /   YOUTUBE